Polícia federal investiga ataque a comunidade indígena em Arryo Korá

Image

Foto: Aty Guassu

Nesta semana, a PF realizou perícias na área retomada de Arroyo Korá. O objetivo da polícia é investigar o ataque de pistoleiros sofrido pelos indígenas da etnia Guarani Kaiowá no município de Paranhos, sul de Mato Grosso do Sul, no último dia 10.

O desaparecimento do indígena Eduardo Pires, que chegou a ser confundido com o irmão dele, João Olieira, e a morte de um bebê de nove meses de idade, também são foco de investigação da polícia. O corpo da criança, do sexo feminino, passou por pericia no IML, Instituto Médico Legal, de Ponta Porã e foi entregue à família, sendo enterrado na área retomada de Arroyo Korá. O laudo oficial contendo a causa da morte ainda não foi divulgado, mas a mãe do bebê, a guarani kaiowá Beatriz Centurion, afirma que a filha morreu em decorrência do ataque de pistoleiros durante o movimento de retomada.

A polícia Federal informou que abriu inquérito, à pedido do Ministério Público Federal, para investigar as circunstâncias do ataque aos indígenas e suas possíveis vitimas. A PF divulgou ainda, que encontrou cápsulas de três calibres de arma de fogo na área retomada, confirmando a ação de pistoleiros.

 

Anúncios
por funaipontapora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s